Assembleia de Freguesia de Santo Estevão toma posicão quanto à modificação da Rede da Carris

A Assembleia de Freguesia de Santo Estevão tomou posicão quanto à modificação da Rede da Carris, aprovando por unanimidade a seguinte moção:

“Em 2006 a Carris criou a Rede 7, apesar das muitas críticas e dos pareceres desfavoráveis da Câmara Municipal de Lisboa (aprovados por unanimidade) e da Assembleia Municipal de Lisboa.
Tais alterações traduziram-se em menos autocarros, supressão de carreiras e redução de serviço noutras, com prejuízo para muitos passageiros.
A própria Carris reconheceu nessa altura que as mudanças estavam a ser efectuadas antes de haver uma justificação real, uma vez que ainda não estão concluídas as obras de alargamento do serviço do Metro, nem está normalizado o serviço fluvial no Cais do Sodré e no Terreiro do Paço e permanece encerrado o túnel do Rossio.
Recentemente vieram a público notícias de que a Carris prevê alterar 22 por cento da rede, na chamada 2.ª fase da Rede 7, com alterações em 16 carreiras, em consequência da extensão do Metro.
A Carris quer-nos retirar as carreiras 9, 90 e 746 (é eliminado o trajecto entre o Marquês de Pombal e Santa Apolónia).
Depois desta remodelação, haverá mais cortes nas carreiras e maior tempo de espera nas paragens. Sofrem todos os que precisam usar o transporte público e sofrem ainda mais as pessoas idosas e as que estão dependentes dos autocarros para o seu dia-a-dia.
A proposta da Carris depende da aprovação do Governo. À administração da empresa e ao ministro dos Transportes apelamos para que a «segunda fase» da «Rede 7» seja profundamente alterada. À Câmara Municipal de Lisboa apelamos para que dê um parecer negativo a tão graves intenções.
Considerando que a Câmara Municipal de Lisboa tem que apreciar e dar parecer sobre esta matéria; considerando também que o direito à circulação é um factor de cidadania e que os transportes públicos devem ser os instrumentos privilegiados para o seu exercício, a Assembleia de Freguesia de Santo Estêvão, reunida no dia 3 de Outubro de 2007, delibera:
1) Recomendar à Câmara Municipal de Lisboa que assuma uma posição interventiva e crítica junto da Carris, no sentido da defesa dos interesses dos utentes, o que implica a reposição das carreiras alteradas em 2006 pela Rede 7, bem como a recusa de novos cortes no serviço de transporte público.
2) Exigir junto da Administração da Carris que, para qualquer futura alteração na rede de transportes, seja previamente solicitado o parecer dos órgãos autárquicos da cidade e das freguesias afectadas.

Lisboa 3/10/2007 “

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s